Atraente

Queria poder sonhar tão alto e tão forte que só a vontade fosse necessário para realizar.

Mas vivo no mundo real, tão real quanto essas palavras que aqui despejo.

Derramo palavras sem pensar muito, só me concentrando timidamente no meu desejo. Tentando exprimir os sentimentos inominável, por na tela as coisas que eu não entendo, na esperança de um dia alguém ler e quem sabe, fazer a diferença.


Mas não há diferença. Que diferença faz ser lido ou não ser lido? O que é um escritor se não um otário na fila do pão?


Só sei o que não sei. E o que eu não sei, doí demais. Todo ser humano é meio burro. Quer o que não tem e o que tem nunca parece ser o suficiente. Aí a gente sofre, tem depressão e quer morrer. Somos bebês chorões.

Mas para levantar é preciso ter motivo. O que te move todos os dias?




11 visualizações

© 2020 Círculo das Artes. Todos os direitos reservados. 

CNPJ: 16.543.666/0001-26